quarta-feira, 20 de fevereiro de 2008

Eu, não! Nós


O que é o meu sofrimento, por um amor perdido?
Sabendo que o sofrimento do mundo é do tamanho do mundo.
O que me dói? Nada!
Ou quase nada, porque só me dói a mim.

Nós, também sou eu, mais os que sofrem,
Essa é a dor que realmente custa, que desafia.
Eu, o ínfimo.
Nós, os que querem sentir juntos, essa é a mor dor.
Por que vale a pena chorar… e lutar!

Digam, seus poetas do eu,
Quanto vale o vosso sofrimento.
Digam!

Eu quero sofrer junto,
Custa menos e a razão é maior.
Eu, quero ser nós!

Abdul-Hamid

Sem comentários: