quinta-feira, 13 de março de 2008

sonho

Agora sonho com anjos.
Esta febre ópia mata-me de real.


Anjos sem asas voam
-me
Pela memória até ao sangue.

Nascidos dos orgasmos passados

E desejos futuros.

Acorda-me... devagar...

Abdul-Hamid

Sem comentários: