terça-feira, 24 de novembro de 2009

se me desses um abraço






Pelo que se perde

Pelo que nunca se recupera

Pela Dor

Pela desconfiança

Pela perda do Silêncio

Pelos rumores que massacram a Alma

Pelos beijos que nos recusam

Pelas palavras mudas em ouvidos surdos

Pelo que deixamos de ser mesmo que o neguemos

Por ti

Por mim

Pelas palavras que nunca mais te dedicarei...

Olha, pelo Nada a que nos relegaram.



Alma

Sem comentários: