domingo, 6 de dezembro de 2009

beija-me




Beija-me com a ponta dos dedos, percorrendo-me poro a poro, de arrepio em arrepio.

Escreve sobre mim carícias em pele de lábios, silenciosas, deambulantes pelas minhas curvas, perdidas nelas e tu em mim.

Depois, repousa a tua paixão na minha boca e conta-me segredos sem fim, frases só possíveis pelo delírio que sentimos…

Para que a minha boca sorria num beijo.

 E os meus beijos sejam lábios por ti. Perdidos.   Alma

2 comentários:

Sandra Correia disse...

Tanta ternura! Belo, lindo! A imagem belissima também! Adoro o contraste do tom de pele. Muito bom

antoniomaia disse...

obrigado Sandra pelos comentários.
limito-me a copiar grandes sensibilidades.

vénias