quarta-feira, 9 de dezembro de 2009

Vicio


Despertar de um desejo incontrolável, de um querer mais
Solta-se, vai até ti...
Por acção-reacção, respondes...
Respeitando as leis da física
A mesma direcção, sentido de atracção, a mesma intensidade
Direcção do amor, da partilha
Sentido de união, proximidade
A intensidade do querer, do prazer.

Em cada toque, em cada beijo, em cada sorriso, em cada olhar
Um turbilhão de emoções
Doce ternura, entrega altruísta, paixão ardente, amor vivido.
Cresce o vício, droga alucinante de viagens loucas, ressaca na ausência
Certeza incontestável de magia, delicioso devaneio.


- Meu amor, dás-te tão bem...- Meu amor, sou tua...
Palavras sentidas, vividas, ecoam
Quero mais, muito mais...
Meus mamilos rijos, enchem-te as mãos, percorres-me...
Desces ao ilíaco, articulação onde muito se passa
Sentes movimento inquieto de prazer....
Tua boca doce, queimando, procura a minha
Em súplica, fogo aceso, ficamos....
Excitante conspiração, terna cumplicidade
Aqui estou, em ti, para ti....

Vanda Romeu

Sem comentários: