sexta-feira, 25 de junho de 2010

Olha-me e Vê-me Assim

O Mundo?

Para que quero eu o Mundo?

Apenas quero o nosso.
Aquele que começa no teu olhar.
Desliza por mim.
Termina entre os teus dedos nos meus.

Alma

2 comentários:

Anónimo disse...

Pequeno poema mas onde está tudo dito.
Até que enfim...!!! já tinha saudades da tua escrita.
jm

Sandra disse...

Que todos um dia, nem que seja uma só vez, possamos sentir esse Mundo :)))

Belo caro António!

Sensibilidade e intensidade, bem presentes na escrita da Alma.

Grata pela partilha!