terça-feira, 30 de novembro de 2010

e se tu fosses o meu mundo redondo

e se fosses tu esse meu mundo redondo... linear, justo, ajustado a mim, ao que começo a pedir à vida, perdida que está uma parte, violada, desintegrada...

e se fosses tu esse círculo protector à minha volta, fechado mas pleno, sem arestas, rebordo que eu percorreria com as minhas mãos, como se acaricia o extremo de um copo de cristal, sabendo que não se encontrará irregularidades, suave ao toque da polpa dos dedos, inocente no toque dos lábios.

e se essa linha contínua, fina, nunca se quebrasse, pela força que envolve, pelo tudo que abraça, sorriso dos meus dias, sonho de uma vida.

e se fosses tu, homem, a minha quimera... o que faria eu?

nada, absolutamente nada.

apenas que me fosse concedida a eternidade que seria a tua também, para poder estar do teu lado até que precisasses de mim.

mais nada.

o mais seria O Tudo, só e entre nós.

Alma

1 comentário:

Sandra disse...

Um texto poético belo, cheio de doçura... lindo, lindo!

Esta leitura desperta-me sentimentos muito saborosos:) Obrigada à Alma

"só e entre nós"