terça-feira, 22 de fevereiro de 2011

deixa que me pontue por ti...

 
uma palavra...

sustentada por um ponto final,

uma vírgula.

                               por vezes, enrolo-me num ponto de interrogação

e sou grito
                            de espera, de desespero pelo carinho prometido

outras, verto uma lágrima, e reticencio.
                                  três pontos, fixando-me, como lágrimas pontuais.


                                                       e se amo, sou parêntesis,
                                                                     pausa para amar, silêncio.
                






     


 
  Ah! mas e se desejo?

                          sou carícias sem parar, dois pontos, enumeração,
                           numa sucessão louca de gestos, beijos e vontades.
                                    

e se me beijas, com esse teu cheiro quente e perfumado misturado no meu,
                                                 recolho-te em mim,

revolto-me em dureza de corpo suplicando,

                                                                    exclamando,

                                                                                         ordenando,
sussurrando na ternura com que te mordo o lóbulo da orelha

                        
e assim me escrevo por ti,

                                                  em dias que conto,

nos que passo,

                delírio de ser em gestos o que as palavras prometem em sentido,
        pelos nossos sentidos,

                                 pelos corpos como folhas em branco onde me explano,

sem recato nem pudor.

Alma

5 comentários:

Luna disse...

Uma imaginação deliciosa :) Metáforas espantosas. Adorei!

A Alma superou-se a si própria.

Parábéns!

Grata pela partilha

Luna disse...

Ah, já me esquecia de falar que está uma edição muito bonita :) (desculpa António) Muito bom! O resultado final ficou lindo :)

antoniomaia disse...

olá Luna
também tive o meu empenho, estava a ver que não dizias da edição :) gosto de tudo :) e parabéns à Alma, musa que me sustenta.
obrigado pelos comentários, amiga

Luna disse...

É amigo, tens uma mãos fantásticas, bom gosto e muita criatividade:)

Também gosto de tudo! As imagens são lindas! E o pequeno filme bem naquele sítio está excelente! Tudo lindo! A disposição do texto, tudo!

Para ser justa, também te superaste!

Continua,sempre a progredir :)

Mas é bom que tenhas consciência que depois disto seremos muito mais exigentes! ahaha O patamar está alto :)amigo :)

antoniomaia disse...

é o meu lema... reinventar. enfrente!
:) a perfeição é a meta.

sempre que possível - hoje melhor que ontem. daí o interesse em conhecer a história :) a começar pela nossa :) conhecendo as nossas limitações conseguiremos avançar... :)

futuro honroso pra ti é um desejo meu :)

a tua presença dá um toque especial ao espaço. tenho consciência de que a equipa tem de melhorar e vai conseguir... a estrada da liberdade é sempre inspiradora :)

cada momento que passa, talvez pela proximidade ao fim, vou despindo-me de amarras preconceituosas, penso eu :) e... sinto-me bem assim e aqui :)

uma vénia profunda de reconhecimento
am