quinta-feira, 10 de março de 2011

Não to digo

François Pascal Simon Gérard, “Daphnis et Chloé”

Enrosco-me tal concha, repouso em ti…
Prolongo o prazer que me regalaste, aperto-te quase não permitindo o respirar e deixo escapar um suspiro…
Estás bem “nina”? Respondo num sorriso grato de ternura e êxtase, muito bem.



Miro-te, entra-me pelas narinas o aroma da tua pele morena, afago-te os cabelos, aperto a tua mão levemente e sinto que te amo, mas não to digo…
Estás sereno e lindo… Tão lindo!



Desfruto-te… Não me apetece sair de ti…
A minha mão desce enquanto te dedico palavras de desejo… 


Envolves-me num beijo,
E dançamos… Somos de novo comunhão, delírio que rasga a alma.
Danças tão bem meu amor! Que gozo, que proveito, que delícia!
Ofegante e louca, num voo vertiginoso, ofereço-me, grito de prazer.



Ajusto-me nos teus braços, seguro-te a mão… amo-te, mas não to digo…

Vanda Romeu


 

Sem comentários: