sexta-feira, 4 de março de 2011

nesse chegar de madrugada contigo, partir de novo!

lembra-me amor como é amor nessa claridade da manhã, quando a vida me chega de ti, no beijo terno no meu ombro, na carícia nas minhas costas, no sussurro rouco do meu nome…

tudo maior do que eu, do que a minha esperança...

e, voltada para ti, sorrio-te.

lembro as tuas marcas na minha pele, o teu cheiro, o sabor da tua boca na curva do meu braço, no calor que de mim emana.

sem deixar de sorrir, murmuro amor! num estender de braços que tu entendes como pedido, como vem!, como ama-me!.

e é a noite de novo! 

                                         … sem fim em nós.

fechados os olhos, sinto-te como se nunca tivesses estado ausente...

renasço contigo.                  Alma

4 comentários:

A. disse...

António,
onde arranjas tu tantos textos da Alma?
bjs

antoniomaia disse...

A. gostas dos textos da Alma?
gostas do blogue?

tu és a Alma! e perguntas-me onde arranjo os textos? :) Alma! minha Alma :)

obrigado pela tua visita A. espero que tudo esteja a teu gosto :)

venerando-te, Alma! :)

Cármen disse...

Parabéns pelo blogue, António. Está realmente bom. Não pelo lado erótico, mas sim pela forma como este é exposto. Adoro a forma delicada e sensual como o sexo é aqui cuidado, tem um grande requinte e uma grande emoção e intensidade. É realmente interessante. Estou a segui-lo. :)

Luna disse...

Lindo! Amei!

Muito muito lindo. Não encontro outras palavras....

Parabéns à Alma