sexta-feira, 8 de abril de 2011

pensamento íntimo


hoje pensei em ti com aquela quietação relaxante de quem suspira, se enterra na cadeira e fecha os olhos.

e foi uma circularidade dentro de mim, em queda-espiral, em profundezas de memória, de desejo contido, de cor avulsa em delírio.

e o Lá-fora foi o não-espaço, o tempo perdido o não-tempo. O Nunca.

a existir apenas... foste tu e eu, quiméricos.

Alma

2 comentários:

Luna disse...

"foste tu e eu, quiméricos" - sentido bonito.

Gosto muito.

Que a Alma nos continue a brindar com estes textos muito bons.

Parabéns.

Cármen disse...

Totalmente de acordo com a Luna.