segunda-feira, 30 de maio de 2011

vem... liberta-me desejo...


NICHOLAS B. HARITONOFF

isso, tu sabes...

chega de mansinho, sem aviso, coloca as mãos nos meus ombros,
                                desliza pela pele fazendo escorrer o tecido que me cobre.

 o calor que me chega, esconde a nudez em que estou ou não, 
                                                                  se sou pele ou tecido ainda.

                                  

as tuas mãos ao longo dos meus braços,
                             pele rígida de homem vivido, arrepiando-me os sentidos e a alma…

prendes-me, enlaçando-me, e eu inclino a cabeça para trás, sobre o teu ombro,
                                         curva perfeita para o desejo que me invade a mente.

Fusão única ao longo de mim, perco-me nas tuas mãos perdidas por mim.

           

A tua respiração jura-me fúria,
                                                        vontade não contida,

                  movimentos que circulam por mim ao ritmo do meu sangue ardendo.

E arrastas-me contigo, em solo e subsolo, roldão de membros e beijos,
                                   Gestos incontroláveis, garras acesas pela força do desejo…


                                 Sigo-te, escalo, trepo, chego, fico… fica.           Alma

1 comentário:

Luna disse...

Escaldante! Magnifico! Adorei :))

Parabéns à Alma!

Esta leitura contagiante acelerou o meu ritmo cardíaco :)