quinta-feira, 5 de janeiro de 2012

Se te desejo, desejo meu...


              olhando-o, ela disse,

                                                     sabes, quando olho para ti, desejo-te.

não te desejo pelo que vejo mas pelo que sei de ti. mesmo quando olho para pequenos pormenores que te desagradam em ti, desejo-te.

desejo ter só para mim esses cabelos brancos que lamentas, as rugas junto aos olhos que analisas ao espelho e que  me dizem que és um homem maduro, vivido, ferido por dentro talvez…

e é ainda esse o mesmo desejo que despertas com a ternura com que me abraças e em que acordo todos os dias contigo ao meu lado.

                                                é assim o meu desejo por ti com Amor,

             o mesmo Amor com que te desejo.        Alma

2 comentários:

Anónimo disse...

«... é assim o meu desejo por ti com Amor, o mesmo Amor com que te desejo».

Uma frase linda! Parabéns à Alma.

«No desejo que a impele para ele,
as palavras, murmuradas entre suspiros,
oferecem-se como néctar da paixão»

Jacqueline

EU, SIMPLESMENTE disse...

e dizê-lo assim, rouca a garganta pelo Desejo de nunca ter conseguido ser de outra forma... eleva-me.

Bela a imagem.