terça-feira, 14 de fevereiro de 2012

contigo, apetece-me ser...


macia;
                                           como o veludo.

terna;
                        como um abraço.

luminosa;
                                              como a luz mais natural.

quente;
                                     como a natureza.

tranquila; 
                                              como o entardecer.

                                                                         depois, não serei mais nada!


ou talvez ainda...

Mulher;         
                      em ombro, olhar e sorriso.

Amiga;        
                                em mão, ouvidos, palavras.

Amante                          
                                           à tua medida. simplesmente.    Alma

7 comentários:

Luna disse...

Belo momento! Macio, terno, tranquilo, quente! Gosto muito!


Grata :)

Luna disse...

António, gosto da foto :) Boa escolha :)

Anónimo disse...

«Contigo apetece-me ser
o suspiro quando estamos separados,
o anseio do abraço a nascer,
a lua a brilhar nesses olhos rasgados,
fundindo-se neles...

e aí deixando-se morrer...»

Mais um texto feito poema - e que belo poema... - da Alma, é sempre um prazer renovado poder lê-la.

Jacqueline

...Infinito Particular. disse...

lindo!
seguindo o blog desde já!

RAIZESEMFLOR disse...

_____________essa Liberdade de poder Ser e completa, pelas Palavras, pelos gestos desenhados numa intenção...
que se bebe
que se escuta
que se respira, simplesmente!

Obrigada.
Gostei muito.

antoniomaia disse...

obrigado pelas vossas visitas e pelo carinho de comentarem :)
obrigado infinito, obrigado Raízes :)
Luna, Jacqueline :)

RAIZESEMFLOR disse...

obrigada pela presença.

o meu preferido está lá em cima à direita... sobre as evidências.

:)