sexta-feira, 30 de agosto de 2013

Este amor...



Acreditei, meu amor… 

Rendida, deslumbrada, confiante, acreditei.


A força dos nossos momentos,
 a intensidade dos beijos, aquele olhar,
 o comunicar sem proferir uma única palavra…

 Acreditei.


Como poderia duvidar de um amor que me faz agradecer todos os dias a dádiva do encontro? 


Afinal o amor somos nós,
                                          tu e eu,
                                                         tu, 
                                                                eu, 
                                                                         os outros. 




Há agora uma dor que me rasga as entranhas, 
que me turva a lucidez, 
não quero que passe. 

Que seja minha companheira,
                                                 só ela me traz a memória de ti. 

Vanda Romeu

Sem comentários: